Operação Big Hero e a Cultura Maker

A animação da Disney inspirada em quadrinhos da Marvel, Operação Big Hero, mostra a cultura maker em prática com o robô carismático, Baymax. A aventura mostra criatividade, trabalho em equipe e tecnologia para lutar contra o mal.

Em um mundo onde tudo acontece com muita rapidez, estamos acostumados a ter praticidade no nosso dia a dia. Através da internet, fazemos pesquisas e compras com um toque, sem precisar pensar muito sobre isso. Esses hábitos comuns nos distanciam de como as coisas que consumimos são feitas, como funcionam e para onde vão depois do uso.

Para levantar essa questão, a cultura maker fica cada vez mais popular, e tenta não só trazer consciência à produção e ao consumo mas também incentivar uma comunidade mais criativa e colaborativa.

Nos últimos anos, o movimento maker chegou às grandes mídias trazendo maior destaque a essas ideias. Um exemplo muito relevante é o filme Operação Big Hero (2014), uma animação lançada pela Disney em 2014. Assim, o filme mostra a cultura maker através da criatividade e inovação no mundo da robótica!

Essa comédia de ação foi inspirada em quadrinhos da Marvel e chegou a receber o Oscar de melhor animação no ano de 2015.

Operação Big Hero

A história de Baymax

Operação Big Hero se passa na cidade fictícia de San Fransokyo, que faz referência aos grandes centros de tecnologia  — São Francisco (EUA) e Tóquio (Japão)  —, além disso, mostra elementos culturais das cidades. 

Em San Fransokyo vive Hiro Hamada, um prodígio na área da robótica que, aos treze anos, criou seu primeiro robô para participar de lutas e ganhar apostas. 

Assim como ele, seu irmão mais velho, Tadashi, também tem grandes habilidades em robótica, mas tenta incentivar Hiro a se aprimorar em conhecimentos mais úteis.

 Assim, ele o leva para o laboratório onde trabalha e Hiro conhece seus amigos. Em seguida, o garoto se interessa em estudar naquele lugar cheio de tecnologias e invenções.

Depois de uma grande tragédia, Hiro conhece Baymax, um robô inflável criado por seu irmão, Tadashi. Com aparência de um marshmallow gigante, Baymax foi feito para cuidar de pessoas, como um robô médico.

Apesar de sua personalidade ingênua e acolhedora, Baymax e Hiro se juntam com os amigos de Tadashi para combater uma conspiração criminosa.

O grupo, especialista em ciência e tecnologia, começa a treinar e produzir equipamentos para se tornarem os novos heróis de San Fransokyo.

Operação Big Hero e a Cultura maker

A ideia central do movimento maker é criar, construir e consertar coisas, tanto no meio físico quanto no digital. Assim, os valores base da cultura maker são a criatividade, colaboração, sustentabilidade e escalabilidade. Esse movimento fala sobre participar de forma ativa na produção do que é consumido e criar para resolver problemas.

Operação Big Hero tem tudo a ver com a cultura maker! 

Os irmãos Hiro e Tadashi, através da robótica, colocam suas ideias em prática e criam inovações. Dessa forma, Baymax é fruto do movimento maker: foi criado com o objetivo de dar assistência médica para pessoas que precisam.

Ao utilizar sua criatividade, Hiro transforma Baymax para lutar, e assim criam novas funções para o robô. Com os amigos de Tadashi, o trabalho em equipe ajuda a criar equipamentos e treinar. Apesar de o grupo ter conhecimento de tecnologia, eles tiveram que se esforçar para conseguir alcançar seus objetivos, através de tentativas e erros.

A cultura maker é muito evidenciada na animação, que mostra como o coletivo é importante para resolver problemas, além da criatividade e dedicação!

O protagonista, Hiro, desenvolve suas habilidades e constrói um futuro promissor através do movimento maker. Apesar de passar por um período difícil, Hiro se torna um herói e aproveita o máximo de seu potencial.

Não deixe de assistir essa história de ação e superação no mundo maker! Operação Big Hero (2014) está disponível na plataforma Disney+ e tem classificação indicativa livre.

Clique para avaliar o conteúdo
[Total: 0 Média: 0]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *